BUSBRASIL TOUR – 2ª PARTE

Replico o texto de José Euvilásio Salves Bezerra contando a segunda parte do BusBrasil Tour, organizado por este blog e também pela Revista Portal do Ônibus

Continuando com o relato da BusBrasil Tour do último sábado, antes de chegarmos à garagem da Viação Gato Preto, fizemos uma breve parada no acesso à Av. Raimundo Pereira Magalhães, nas proximidades do Terminal Pirituba. Nesse acesso passam várias linhas que deixam o Terminal Pirituba.

Imagem

Primeira sessão de fotos: motorista da Cooper Fênix faz sinal de farol para os fotógrafos;

Ficamos fotografando naquela região por mais ou menos dez minutos. Linhas da Viação Santa Brígida, algumas da Gato Preto e Cooper Fênix passam por aquele acesso. Alguns motoristas acenavam para nós. Algo muito legal, o que mostra que o pessoal não tem mais aquela desconfiança de outros tempos. Terminado o tempo da parada, entramos no ônibus da Gato Preto e seguimos para a sua garagem, onde ficamos até por volta das 11h40.

A segunda parada para fotos deveria ser na região do Terminal Carrão. Lá iríamos decidir onde seria a terceira parada. No entanto, alguém sugeriu que, como estávamos próximos, fizéssemos uma parada na região da Vila dos Remédios, onde costuma ter muitos ônibus usados. Sugestão acatada, o ônibus seguiu para lá.

Por volta das 12h00 já estávamos na região da Vila dos Remédios. Ali é divisa com o município de Osasco. Por conta disso, chegamos a ver um ônibus de uma empresa de Osasco fazendo linha nas ruas da região. Para quem não conhece, a região da Vila dos Remédios tem várias concessionárias de ônibus usados. Além de concessionárias, há muitos desmanches de ônibus. Quem quiser um souvenir, como uma estrelinha da MB, por exemplo, pode arriscar dar uma passada por lá e comprar uma.

Imagem

Segunda sessão: Caio Alpha, ex-Vip, abandonado nas ruas da Vila dos Remédios;

Essa parada não programada acabou rendendo mais do que o esperado. Havia muitos ônibus desativados por lá. Vimos muitos veículos, literalmente, largados nas ruas. Um exemplo é um Caio Alpha, chassi MBB OH1621, ex-Vip. Ele estava com o vidro dianteiro trincado e pendendo para um lado – o pneu dianteiro direito deveria estar furado. Outros Alphas, em melhor estado, estavam aguardando compradores em concessionárias da região.ImagemImagem

 Monobloco O371, ex-Soamin: prestes a ser transformado em sucata; no detalhe, foto do painel interno, onde ainda consta o prefixo e o antigo endereço da empresa;

Mas, na minha opinião, o achado que valeu a viagem estava em frente a um desmanche. Aliás, o ônibus já está a caminho de virar sucata. Trata-se de um Monobloco Mercedes Benz O371, que pertenceu à Auto Ônibus Soamin, de Itapecerica da Serra/SP. O veículo fez história, já que foi um dos últimos modelos de ônibus com motor traseiro a prestar serviço de transporte urbano na cidade. O prefixo dele, nº 250, e o antigo endereço da empresa ainda estavam estampados no painel interno.

E, pra encerrar, vimos outro Monobloco Mercedes Benz O371, só que, desta vez, a versão rodoviária, estava estacionado em frente a uma oficina. Ainda estava inteiro mas não estava lá essas coisas. Como o tempo era curto, logo voltamos ao ônibus do passeio. Nele, seguimos para a região do Terminal Vila Carrão, na zona leste.

Imagem

Monobloco O371RSL rodoviário, em frente a uma oficina;

Chegamos à frente do Terminal por volta de 13h30, depois de uma hora de viagem. O trânsito estava carregado em alguns trechos da Marginal, o que fez com que a viagem demorasse um pouco mais. O ônibus ficou estacionado em uma rua em frente ao Terminal. A maioria preferiu ir almoçar antes de começar a fotografar. Afinal, já íamos para a quinta hora de passeio.

Por volta de 40min depois, o pessoal retorna à frente do Terminal Vila Carrão. A sessão de fotos foi rápida. A cena mais interessante que flagramos foi um dos trólebus da Ambiental Transportes rodando em “marcha autônoma”. Explicando melhor, ele estava operando com baterias elétricas ao invés de estar conectado à rede. O veículo deixou o terminal apenas para fazer uma manobra. O problema é que, se as baterias são usadas em um momento em que não há necessidade, essa energia pode fazer falta na hora em que a rede realmente estiver sem energia. Algo que a empresa talvez precise repensar.

Imagem

A sessão fotográfica foi curta. Já estávamos próximos das 14h30 e, como o ônibus precisava ser devolvido à empresa até as 16h00, não houve tempo para o passeio final. Dali do Terminal Vila Carrão, retornamos ao ponto inicial do passeio, na saída do Terminal Rodoviário do Tietê.

Ao final do passeio, todos saíram satisfeitos. A troca da região de São Mateus ou da Zona Sul pelas fotos na região da Vila Prudente foi muito boa, até por conta da dificuldade que é chegar àquela região. Mas o melhor de tudo foi aproveitar o tempo ao lado do pessoal, conversando trocando idéias e confraternizando. Às 15h12 o Apache Vip da Gato Preto deixa a saída do Terminal Tietê rumo à garagem da empresa.ImagemImagem

Após o encerramento do evento, o Apache Vip da Gato Preto segue de volta para a garagem.

Eu William Moreira (Willy Bus) agradeço aos participantes do passeio, agradeço muito ao motorista Sr. Nivaldo, ao Instrutor Pessoa por sua cordialidade e simpatia, além da direção da Viação Gato Preto que acreditou no projeto.

Muito Obrigado e logo tem mais BusBrasil Tour.

Nova tecnologia dos Trólebus Paulistanos

Vídeo

A cidade de São Paulo conta com uma nova frota de trólebus, que foi renovada entre 2011 e 2013, 50 unidades vieram com uma nova tecnologia, são baterias que auxiliam o veículos em trajetos onde não é possível utilizar a rede aérea.
Porém o uso incorreto da tecnologia está sendo constante por parte de alguns motoristas e tal fato pode ser prejudicial justamente na hora em que as baterias precisarem ser usadas realmente.

BUSÓLOGOS NA GATO PRETO

Texto feito pelo colaborador do blog e da Revista Portal do Ônibus, José Euvilásio Sales Bezerra.Imagem

No último sábado, dia 19 de outubro, foi realizada a BusBrasil Tour, evento organizado por este Blog e pela Revista Portal do Ônibus. O evento era um passeio de ônibus pelas ruas da capital paulistana, com paradas para sessão de fotos em locais específicos e previamente definidos. Nesta edição, os locais escolhidos foram três: o acesso lateral para a Av. Raimundo Pereira Magalhães, onde passam a maioria dos ônibus que deixam o Terminal Pirituba; a região do Terminal Carrão; e uma terceira região seria escolhida no final, entre o Terminal São Mateus e a região de Santo Amaro. Mas houve ainda surpresa que não foi divulgada antes: uma visita à garagem da Viação Gato Preto.

Por volta das 8h25 da manhã, o ônibus que nos levaria ao passeio e à visita chega ao ponto de encontro – a saída do Terminal Rodoviário do Tietê. Era um CAIO Induscar Apache Vip, modelo MBB OH-1621. Esse ônibus possui uma pintura diferenciada específica para o uso em treinamento de motoristas. Esse Apache operou pela Gato Preto sob o prefixo 8 2148. Ele era um dos veículos que a Gato Preto adquiriu da Villa Lobos quando esta deixou o Consórcio Sudoeste em 2006.

Logo que o ônibus chegou, todos os busólogos que o aguardavam em frente à saída dos ônibus do Terminal Rodoviário do Tietê seguiram até ele. Muitos inscritos faltaram e, por conta disso, a entrada foi mais rápida e logo seguimos viagem. O ônibus foi personalizado para o evento pelo Juverci e pelo Willy. Foi feita uma lona onde estava escrito “BusBrasil Tour” e duas placas: uma com os promotores do evento, o Blog do Willy Bus e a Revista Portal do Ônibus e uma placa mais embaixo, no padrão visual das placas de itinerário da SPTrans: “1910/13, seguida pelo trajeto do evento.” A “linha 1910/13” foi uma menção da data do evento.

Imagem

Com todos dentro do ônibus, sob a condução do motorista Sr. Nivaldo, deixamos o Terminal Rodoviário do Tietê, seguimos para a garagem da Viação Gato Preto. No meio do caminho, fizemos a primeira parada de dez minutos para uma sessão de fotos. Esta foi feita na rua de acesso à Avenida Raimundo Pereira Magalhães, em Pirituba. Nesse acesso, circulam a maioria das linhas de ônibus que deixam o Terminal Pirituba. Um ponto muito bom para tirar fotos. Passados os dez minutos, seguimos para a garagem da Viação Gato Preto.

A visita – Chegamos à garagem por volta das 9h30 da manhã. Descemos do ônibus e passamos pela portaria para identificação. Dentro da garagem, somos recebidos pelo Gerente de Treinamento Luiz Pessoa, que nos conduziu durante toda a visita.

Após as instruções, os visitantes se espalharam pelo pátio para fotos. Durante a visita, alguns conversaram com o Pessoa para ter mais informações técnicas e conhecer um pouco mais dos “bastidores” da operação. Foi-nos mostrado onde fica o reservatório do Arla, uma espécie de aditivo que é utilizado nos veículos com tecnologia Euro V da Mercedes Benz para reduzir o índice de poluentes emitidos pelos combustíveis na garagem e no ônibus, dentre outros detalhes.

Aproveitamos, e perguntamos sobre as futuras aquisições da empresa. Foi-nos dito que virão 25 novos veículos: cinco com chassis MBB O500UDA, 10 com MBB O500UA e 10 com Scania K-310UB 6×2 *4. Todos os veículos virão com carrocerias Caio Induscar porém não foi especificado o modelo.

Fotos – Durante a visita, alguns carros foram manobrados para fotos. Para nossa surpresa, vimos que a empresa preserva um Monobloco Mercedes Benz O364. E, como não poderia ser diferente, foi pedido para que ele fosse um dos veículos manobrados. O ônibus permanece inteiro, muito bem cuidado. Ele demorou um pouco mais para ser alinhado porque, como fica mais tempo parado, precisou de uma carga na bateria para que esta pudesse funcionar.

Tão logo o Monobloco deixou sua baia, ele foi alinhado no meio do pátio junto com o Apache Vip que nos levou ao evento e uma das mais recentes aquisições da empresa, o Caio Induscar Millennium III MBB O500U, prefixo 8 2398. Os três foram alinhados no centro do pátio, entre a área de manutenção e a de lavagem. O alinhamento, em forma de seta, foi o cenário da foto do evento.

Depois desta foto, o Pessoa manobrou o Monobloco e nos levou para um passeio pelo pátio dentro dele. Um momento muito legal, que trouxe boas lembranças a quem andou nesse simpático modelo nos anos 80 e 90.

O passeio no Monobloco marcou o encerramento do evento. A visita à garagem foi muito proveitosa. Observamos um pouco da estrutura da empresa e, quem acompanhou as conversas com o Pessoa, pode conhecer também um pouco de como funciona uma empresa de transporte. Todos nós que estivemos lá, tivemos a oportunidade de conhecer um pouquinho de tudo isso e ver que tem muita coisa além por trás de se colocar um ônibus na rua. Nossos agradecimentos ao motorista Nivado ao Pessoa e aos demais funcionários da Viação Gato Preto que nos receberam e nos mostraram um pouco de seu dia-a-dia.

PAINTBUS – MOTTA

O Fábio Luiz completou mais um belo desenho, agora ele representou a Motta usando um Paradiso G7 1600 LD.Imagem

E para fechar a semana, o desenho do veículo oficial do BusBrasil Tour que vai acontecer sábado dia 19/10 em São Paulo. Um grupo de busólogos participará do encontro pela cidade de São Paulo.Imagem